PUBLICIDADE

segunda-feira, 17 de junho de 2013

EDUCAÇÃO FÍSICA

Os medos no esporte




Quando a personalidade de um atleta revela traços neuróticos, em que se revelam conflitos internos de auto-estima e de culpa, ganhar é como que "perder o objeto amado", com incapacidade para suportar a pesada responsabilidade da vitória ou do titulo conquistado.

As modalidades de alto rendimento implicam uma longa preparação psicológica, visando uma correta constituição emotiva.


O que é o síndrome pré-competitivo:


Alguns atletas na véspera de uma competição decisiva têm...
dificuldade em controlar-se emocionalmente, evidenciando uma tensão ansiosa excessiva mostrando sinais e sintomas inerentes.


Esta síndrome pré-competitiva desaparece, em regra, bruscamente com o inicio do jogo ou da prova desportiva.


Comportamento paradoxal:


Facilmente se compreende e conhece esta situação, tão idêntica aos distúrbios gastrointestinais do estudante antes do exame, já o mesmo se não poderá dizer de alguns atletas quando, no final de uma competição em que conseguem a vitória ou o título desejado, revelam um comportamento disparatado. Isto é em vez da alegria própria e natural, evidenciam tristeza, desolação e até desanimo.


Por outro lado e ainda sem causas aparentes, podem ficar inibidos durante a própria competição, tornando-se incapazes de render o habitual, ainda que tivessem realizado os melhores treinos com resultados excelentes.


Curiosamente, são estes atletas que também apresentam maior tendência para adquirir lesões, que parecem ter podido ser evitáveis ou contraídas de forma incompreensível. 


Medo perante a vitória:


A questão parece centra-se no medo que acabam por sentir quando confrontados com a vitória, com o adversário ou com a prova mais difícil ou de maior responsabilidade.


Razões para este tipo de comportamentos:


Admite-se que uma deficiente estrutura afetiva seja determinante, enquanto os reflexos de uma sociedade deficientemente competitiva têm efeitos negativos neste tipo de atitudes.


A debilidade emocional e as exigências desportivas:


A maturidade não está desligada da formação da personalidade do atleta enquanto criança e adolescente.


As modalidades de alto rendimento implicam uma longa preparação psicológica, visando uma correta constituição emotiva.


Efeitos dos choques emotivos:


A repetição não controlada dos chamados " choques emotivos" poderá determinar um desequilíbrio emocional acentuado, em que o exibicionismo, a impulsividade, a recusa ou teimosia em aceitar prontamente as instruções dos técnicos, ou a maior facilidade para contrair lesões inexplicáveis, são apenas manifestações iniciais, de um somatório infindável de medos e preocupações.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...