PUBLICIDADE

sábado, 8 de março de 2014

INICIATIVA USA METODOLOGIA DE ENSINO QUE INTEGRA ESPORTE E INCLUSÃO SOCIAL


Crianças participantes do projeto Caravana do Esporte, Dourados-MS (Foto: Divulgação/ IEE)

O Instituto Esporte & Educação (IEE) foi criado em 2001 pela ex-atleta e medalhista olímpica Ana Moser. A instituição é uma organização civil de interesse público e tem como objetivo aplicar uma metodologia de esporte educacional em periferias do Brasil. Além da instituição atingir crianças e jovens, com atividades esportivas e socioeducativas, existe uma preocupação com a formação e apoio aos professores envolvidos. E para colocar esse método educacional em prática, o IEE implementa e coordena uma série de núcleos em parceria com empresas privadas, pública e sociais.

saiba mais:
Jovens aprendem a encarar as ondas do mar e as dificuldades do dia a dia
Por meio do esporte, ONGs de todo o país promovem inclusão social
Projeto Esperança Futebol Clube oferece lazer aos jovens de Cambury
Assista à íntegra do Ação sobre projetos sociais que envolvem surf e futebol

De acordo com a presidente do instituto, Ana Moser, o projeto tem a intenção de desenvolver uma metodologia de ensinar esportes para todas as crianças e jovens do país. “Reuni um pequeno grupo de professores de educação física e buscamos teorias científicas para termos as bases para essa nova maneira de ensino e aprendizagem do esporte”, afirma Moser. A metodologia proposta pelo IEE define o esporte educacional a partir de 5 princípios: inclusão de todos, diversidade, construção coletiva, educação integral e autonomia.

“Rapidamente percebemos que a metodologia envolvia muitas meninas e meninos praticando esportes diferentes, não só futebol. Os mais habilidosos ajudando os menos habilidosos a jogar junto”, conta a presidente. Mas além da prática esportiva, sentiu-se a necessidade de abordar outros temas. Desta maneira, cultura, cidadania, protagonismo juvenil e ação comunitária foram incluídos nas atividades planejadas. “Os alunos praticam esporte e participam de debates, projetos, pesquisas e uma infinidade de atividades que acontecem de maneira integrada”, afirma.

 
Ana Moser, ex-atleta e Presidente do IEE
(Foto: Divulgação/ IEE)

E para que a metodologia esporte educacional dê certo, os professores são capacitados a planejar e explorar as habilidades e capacidades motoras, além das relações interpessoais e cognitivas inerentes destas atividades. Desde 2004, o IEE desenvolveu estratégias para capacitar e formar profissionais de educação física, das redes de escolas públicas, a disseminar a metodologia do projeto por todo o Brasil.

O Instituto Esporte & Educação já capacitou mais de 20 mil professores e gestores de educação e esporte, beneficiando próximo a 3 milhões de alunos de escolas públicas. Os três principais projetos de formação de professores são a Caravana do Esporte, Rede de Parceiros de esporte educacional e Formação de Professores das Redes Municipais.

“Atualmente o IEE possui cerca de 100 professores aplicando diariamente esta metodologia com mais de 10 mil alunos dos 30 núcleos esportivos, que funcionam em escolas e centros comunitários”, informa Ana Moser. Para o futuro, a ex-atleta acredita que a metodologia do IEE deve ser implementada em todas as escolas públicas do Brasil. “É preciso estar presencialmente para conseguir mudar o paradigma da educação física e esporte desses lugares. Já estivemos em muitos lugares, mas ainda falta muito a transformar”, ressalta.

 
Crianças e jovens da Oficina de Surf em Maresias
(Foto: Divulgação/ NESE Maresias)

Metodologia que dá certo

O Instituto Esporte & Educação apoia o núcleo Esportivo Sócio Educativo (NESE), realizado na praia de Maresias, município de São Sebastião. Projeto que oferece futebol, vôlei e surf na escola. Para administrar as aulas de surf, as crianças e jovens da região contam com o professor de Educação Física, Rafael Dias de Carvalho, que devido a um convite de Ana Moser uniu o gosto de ensinar com a paixão pelo esporte.

Segundo Carvalho o projeto é uma oportunidade para todas as crianças e jovens ocuparem o tempo livre com uma prática esportiva. Ele ainda completa que a metodologia esporte educacional é a melhor para ensinar. “Quando trabalhamos em nossas aulas com esse método estamos ensinando o esporte como meio para outros fins. A criança e o jovem está jogando para aprender e assim acredito que estamos contribuindo para formação de muitos”, explica o professor de surf.

Ainda de acordo com o instrutor, os alunos vão se acostumando com o modo de ensino e muitos que estão desde o início do projeto sabem que as aulas são mais do que aprender um esporte.

FONTE: Rede Globo/Ação Cidadania
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...