PUBLICIDADE

sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

II SEMINÁRIO DE FORMAÇÃO CONFIRMA: SENHOR DO BONFIM, REFERENCIA EM EDUCAÇÃO INCLUSIVA EM TODA A BAHIA

A Secretária de Educação e Esportes, Maria das Neves fez um balanço do II Seminário de Formação de Gestores e Educadores do Programa de Educação Inclusiva: Direito à Diversidade que aconteceu durante toda esta semana (4 a 9 de dezembro) no Centro Cultural Ceciliano de Carvalho, em Senhor do Bonfim.

O evento reuniu profissionais da educação de diversos municípios baianos e mobilizou mais de 30 funcionários da Secretaria Municipal de Educação e Esportes (Semec) na promoção de uma vantajosa experiência, como afirmou Maria das Neves. “Ele foi importante para avaliarmos os progressos alcançados em relação ao I Seminário [ocorrido em agosto de 2009] e proveitoso para quem esteve presente. Percebemos quais foram as dificuldades do primeiro e corrigimos no segundo. Quem veio, participou de todos os momentos e gostou” – afirmou.

A secretária contou também que as atividades desenvolvidas foram elogiadas. “Ouvimos algumas pessoas que gostaram das palestras e videoconferências. No geral, falar de Educação Inclusiva é sempre importante, tudo o que o educador absorve de conhecimentos novos e leva para a sua prática é válido” – concluiu.

Destaque – O seminário contou com o patrocínio do Ministério da Educação (MEC) e o apoio integral da Semec, Governo Cuidando da Nossa Gente, para a sua realização. A escolha para que Senhor do Bonfim fosse a cidade-sede do evento não foi aleatória, o município vem se destacando a cada ano no campo da Educação Inclusiva em toda a Bahia, graças à visão do gestor Paulo Machado, Ph.D em Educação, que está reformulando o sistema educacional do município com importantes inovações.

“Nós trabalhamos desde 2001 com um setor específico para Atendimento de Educação Especial, e a gente vem adquirindo também experiências através de pessoas que têm alguma deficiência, como é o caso de Marcos Conceição [bonfinense que hoje atua na Secretaria de Acessibilidade de Petrolina]. Foi instalado em Bonfim um setor específico para esse tipo de atendimento e é uma coisa que vem dando certo. Estamos aumentando a demanda e incluindo novos profissionais” – revelou Das Neves, indicando as ações desenvolvidas pelo Governo Cuidando da Nossa Gente, neste âmbito.

Porque Bonfim é referência:

• Catorze escolas da rede municipal de ensino contam com Salas de Recursos Multifuncionais Tipo 1(cinco na Sede e nove na zona rural);

“As Salas de Recursos Tipo 1 atendem a todas as deficiências. Para o próximo ano serão 22 espaços como este, sendo que duas salas serão do Tipo2, ou seja, atenderão apenas pessoas com deficiência visual. As escolas que serão contempladas com Salas de Recursos Tipo 2 são: a Abigail Feitosa e a de 1º Grau de Tijuaçu – explicou a coordenadora geral de Educação Inclusiva de Bonfim, Valdênia Viana, que apontou também:

• O município conta com 5 (cinco) Intérpretes de Libras (Língua Brasileira de Sinais). São concursados e atuam nas escolas municipais da Sede e de povoados;

• Uma equipe formada por: neuropsicológo, nutricionista, assistente social, psicólogo, psicopedagogo estão à disposição para o atendimento dos alunos tanto na escola, quanto em domicílio, além do setor que fica nas dependências da Semec;

• São 31 profissionais atuando em Atendimento de Educação Especial (AEE);

• Os profissionais que trabalham no ensino regular estão fazendo Pós-Graduação e outros cursos de formação continuada para melhor atenderem os 295 alunos com deficiência de Senhor do Bonfim (Censo 2010);

• Utilização de tecnologias de ponta destinada aos deficientes visuais. Exemplo: Programa Mecdaisy (software que permite a conversão de qualquer texto em áudio, tornando possível o manuseio do texto sonoro, de maneira semelhante ao texto escrito), entre outros.

“Com o Mecdaisy, foi produzido aqui em Senhor do Bonfim um exemplar de um livro de Língua Portuguesa, que foi destinado para todo o Brasil. Outros exemplares foram distribuídos pela Bahia. Nós somos referência nesse programa. A partir dele o aluno recebe um computador portátil e tem um atendimento na sala regular. Com seu livro digital ele pode estudar de igual para igual com os demais alunos” – contou Maria das Neves.

Partilhando experiência – Esta e outras características fazem de Bonfim, destaque em Atendimento de Educação Especial e referência para outras cidades baianas. “Muitos municípios nos ligam para tirar dúvidas. O nosso setor atende e dar todos os esclarecimentos. É muito bom poder repartir o que a gente tem por aqui, porque o conhecimento não deve ser guardado, deve ser expandido. É muito bom poder ajudar algum município que está em dificuldade. Para nós, sermos referência, além de muito importante, mostra ainda mais a nossa responsabilidade” – orgulha-se a Secretária de Educação.

Crédito: Site SEMEC
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...